sábado, 19 de dezembro de 2009

Fernando de Noronha - Parte I

Neste primeiro post, irei descrever uma das mais recentes viagens que fiz, ao paraíso que é Fernando de Noronha.

Nada mal para inaugurar um blog sobre viagens...

A ilha de Fernando de Noronha pertence ao estado de Pernambuco e localiza-se 545 km do Recife e 360 km de Natal. Vôos diários partem de Recife (Gol e Trip) e Natal (Trip). Alguns cruzeiros marítimos têm Noronha como uma de suas escalas.

Não se esqueça de levar protetor solar, óculos escuros e snorquel (se não levar, poderá alugar lá);

Tudo é mais caro na Ilha. Então, não é má idéia levar algumas provisões do continente. Contudo, caso precise de algo, há três mercados e uma pequena farmácia. Leve os medicamentos que faz uso ou que acredita que precisará durante a viagem.

Quando viajar para Noronha de avião, escolha um assento do lado esquerdo, que assim poderá ver imagens maravilhosas da ilha e já ter uma noção do tanto que terá que caminhar para chegar até as principais praias. Atente para o fato que alguns aviões da Gol não têm janela na fileira de número 8.

Geralmente, o avião dá uma volta pela ilha antes de pousar. Assim, é possível ver um incrível visual da ilha, incluindo o Morro Dois Irmãos.


Ao desembarcar em Noronha, se prepare para preencher uns formulários do "controle de imigração" e entrar na fila para se registrar e em outra para pagar a taxa, que por sinal é bastante cara. Parece até que estamos desembarcando em outro país! Uma estada de 7 noites na Ilha não sai por menos de R$200,00 por pessoa (nov/2009). Embora tenha achado a taxa extremamente cara, ao visitar a primeira praia você já vê que cada centavo foi bem gasto.

Muitas pousadas oferecem traslados gratuitos do aeroporto. Caso não tenha traslado contratado, há a opção de taxis e também ônibus comum (tarifa R$3,10 em novembro/2009) se você estiver com bem pouca bagagem e sua pousada for próxima a BR.

Um ponto que achamos bem interessante na Ilha é que todos falam que lá não há assaltos ou furtos, que se pode andar livremente com a câmera pendurada no pescoço ou largar as coisas na areia que não se terá problemas. Ponto positivo para Noronha, que oferece grande segurança ao visitante. Ora, é muito ruim andar com medo e ter receio de tirar a câmera do bolso para bater uma foto, como ficamos em algumas cidades...

Em Noronha há diversas opções de hospedagem, principalmente de pousadas domiciliares, que oferecem uma estrutura razoável, com ar-condicionado, TV e banho quente.

Chegando a pousada no período da tarde, recomendo conhecer a Vila dos Remédios e se o tempo de estada for curto, já agendar os passeios. Faça uma pesquisa de preços e tente combinar algum pacote. Procure terminar a caminhada no Forte de Nossa Senhora dos Remédios, para assistir ao pôr-do-sol, que é muito bonito.

À noite, não faltam opções para jantar, principalmente na Vila dos Remédios.

Todos os dias às 21hs têm palestra no Centro de Visitantes do Projeto Tamar. Antes da palestra eles passam um vídeo. As palestras são muito interessantes e imperdíveis. Se o cançasso estiver te vencendo, aproveite para dar uma pescoçada. É possível chegar ao local de carro/buggy alugado, ônibus ou transporte alternativo - bugs e vans que oferecem traslado.

Depois da palestra, tem diversas opções para curtir a noite: Bar do Cachorro, Bar do Cachorro, Bar do Cachorro, Bar do Cachorro, como podem ver, não faltam opções!!!

O Bar do Cachorro fica na Vila dos Remédios, perto da entrada da praia do Cachorro. Prepare-se para descer a ladeira e não se esqueça que terá que subi-la depois, que é bem pior!

Transporte

Você pode optar por alugar um buggy (preços variam de R$100,00 à 150,00 - nov./2009), taxis ou utilizar o ônibus, que circula a cada 30 minutos e percorre toda a BR.

Dê ônibus é possível chegar a todas as praias, embora para chegar o início da trilha de alguns tenha que se caminhar um bocado. É uma opção econômica para quem gosta de caminhar e ficará bastante tempo na ilha.


Passeios

Há diversas opções de passeios na Ilha, sendo os principais:

Ilhatour: passeio de carro ou bug de dia inteiro que percorre os principais mirantes e praias da ilha. Boa opção para quem irá ficar por pouco tempo na Ilha ou que não irá alugar um carro.

Passeio de barco: percorre todo o mar de dentro, incluindo uma parada para mergulho na Praia do Sancho. Leve o snorquel! Geralmente o barco é seguido por golfinhos, sendo uma ótima oportunidade para fotografá-los de perto.


Plana sub ou mergulho à reboque: neste passeio de barco, você é arrastado segurando uma prancha, que lhe permite ver o fundo do mar e fazer manobras, afundando até cerca de 15 metros. O passeio passa sob um naufrágio no porto.

Barco + Mergulho a reboque: é uma opção que combina o passeio de barco, o mergulho a reboque e almoço a bordo. Embora o tempo do mergulho a reboque seja menor que no passeio anterior, já dá pra experimentar. É uma opção mais econômica do que fazer os dois passeios separados.

Trilha do Atalaia: são duas opções de trilha, a curta e a longa. A trilha longa dura cerca de 5 horas e tem um longo trecho sob pedras. Na praia do Atalaia, que é regulada pelo ICMBio, é possível ficar 30 minutos. Trata-se de uma incrível piscina natural (somente na maré baixa), bem rasa, onde se pode ver vários tipos de peixes, até mesmo filhotes de tubarão! Não é permitido usar protetor solar nesta praia. Nem preciso dizer que o snorquel é obrigatório.


Mergulho com snorquel na praia do Sueste: nesta praia, na maré alta, é possível visualizar de perto tartarugas marinhas e até mesmo tubarões (se tiver a sorte). É obrigatório alugar colete, embora seja bem raso, para não pisar nos corais. Dá pra ir sozinho ou contratando um guia no próprio local, que cobra R$25,00 por pessoa (nov./2009), que te leva para ver as tartarugas lhe arrastando com uma bóia.


Tente organizar bem os passeios para aproveitar ao máximo sua estada em Noronha.

No próximo post, irei apresentar as principais praias de Noronha que, diga-se de passagem, são incríveis!

Nenhum comentário:

Postar um comentário